quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Walczak vende, mas não entrega

Há alguns anos, encontrei um instrumento aqui numa das lojas de Santos que me agradou bastante. Tratava-se de um violão maciço como um corpo de guitarra e com cordas de nylon: o violão Discovery, da Walczak. Conhecia um similar, feito por luthier americano, porém, não sabia que alguém por aqui o fabricasse. Apenas não fechei a compra de imediato porque desconhecia a marca e optei em conhecer um pouco mais do fabricante, e o fiz pela internet.


Na época, pelo que me recordo, o site era bastante básico, sem muitos atrativos e, em fóruns voltados para discussões de música, havia sérias restrições quanto a uma outra marca que, segundo entendi, deu origem à Walczak, e os problemas, pelo que comentavam, concentravam-se mais na parte administrativa do que na parte técnica, ou seja, os instrumentos eram bem construídos, mas todo o restante que envolvia o administrativo e pós-venda (como assistência técnica, por exemplo) era um caos.

Àquela época, optei em arriscar, pois somente havia como original o modelo importado de luthier. Porém, quando retornei à loja, cerca de uma semana depois, cadê o produto? Falei com o vendedor e ele, discretamente, comentou que a marca estava dando problema e optaram em não mais vender produtos daquele fabricante. Realmente, nunca mais encontrei Walczak nessa loja.

Em setembro deste ano, fuçando nos sites de fabricantes de guitarra, eis que encontro um excelente site da Walczak, de fácil navegação, boas fotos e, para minha surpresa, COM VENDA DIRETA AO CONSUMIDOR e, acima de tudo, opções de produtos em Custom Shop. Depois de bem avaliar, motivado pelos vídeos do Sr. Leandro Walczak, optei em comprar primeiro o tal  Discovery (normal, de linha) e, acabando de pagar esse, fazer uma GT-500 (Telecaster) customizada, cujo projeto encontra-se pronto e arquivado.

Leandro Walczak, o dono da marca

Fechei o pedido por e-mail e confirmei por telefonema do Sr. Alessandro, de vendas. Pensava em pagar á vista, porém, por sorte, optei em fazê-lo em seis vezes, pois o que seria uma alegria está se tornando um pesadelo. Conforme orientado pela Viviane do financeiro, fiz o depósito da primeira parcela dia 17/10/12 e recebi um Documento Auxiliar de Nota Fiscal Eletrônica (DANFE) confirmando minha compra nesta mesma data.

O pessoal de vendas havia me informado, e consta em e-mail, de que a entrega que seria em 18 dias úteis, porém, poderiam demorar uns dias a mais, pois estavam com problemas de liberação de componentes importados. Comentei que estaria de férias de 05 a 14/11 e poderiam deixar a entregar programada entre essas datas, que, em vez de transportadora, eu mesmo pegaria o instrumento junto à fábrica. Nesse ínterim, deram uma posição que teriam  liberados os componentes e que aguardasse posição de entrega.

Para encurtar a história: hoje é 20/12/12, ou seja, mais de 60 dias do pedido feito, 52% do valor pago e NADA DO MEU VIOLÃO. Telefono, pedem para deixar recado, anotam o número do meu telefone e não retornam. A equipe de vendas? Sumiu. Não respondem e-mail e, pior, quase nem atendem o telefone  porque, com certeza, não sou o único a ligar reclamando.

E ainda jogam o rojão para uma moça que, segundo ela, "é responsável pelas entregas", me disse QUE SOMENTE VÃO ME ENTREGAR O VIOLÃO EM JANEIRO, ou seja, com 90 dias de pedido e 68% do produto pago (e será mesmo que vão entregar?).


O mais irônico é que, segundo a Sra. Viviane, do financeiro, os títulos "são negociados com empresas que fazem parte do nosso grupo" e o boleto de cobrança em nome de Leon Goldberg (factoring puro) avisa para "PROTESTAR APÓS 05 DIAS ÚTEIS DO VENCIMENTO", além de multa e juros. Outras empresas, como a Cássia Confecções Ltda - ME, também fazem parte do grupo.

Honestamente, nem mais sei se quero o tal Discovery, porém, cancelar a venda significa não ver meu dinheiro de volta e ter problemas com o Sr. Leon Goldberg com quem, juro por tudo o que é sagrado, não negociei nada. Já vivi outra situação similar no passado, com uma fabricante de móveis em São Caetano, e que acabou na Justiça, o que acredito será o destino da minha aventura Walczak, porque não acredito nem mais que vão me entregar o produto, a confiança no fabricante agora é zero.

Em suma: estão vendendo, fazendo factoring, ou seja, negociando os títulos dos consumidores otários e tentando "empurrar as entregas com a barriga", o que é um alto risco de administração.

Portanto, vai aí meu alerta para o consumidor que pesquisa produtos e fabricantes pela internet: fiquem espertos com as compras diretas pelo site Walczak: as coisas por lá, continuam como eram antes, quando ainda outra marca (pelo que li nos fóruns).

E, no site, uma beleza, continuam vendendo normalmente. Aumentaram os prazos e os preços e... factoring no consumidor. Que vão descontar seu título, com certeza; que vão te entregar (?)... bom, isso já é outra história.



38 comentários:

  1. Continua o drama. Puseram uma tal de Luana para segurar a bucha, ninguém fala nada. Agora, tampouco existe previsão de entrega. O que era janeiro virou "não temos previsão de entrega". Resumindo: em janeiro, primeiro dia de retomada do fórum, vai processo pra cima deles, porque, pelo minha experiência de vida, a empresa está realmente com sérios problemas, azar de quem confiar na marca (como eu fiz assistindo aos vídeos do Sr. Leandro Walczak) e comprar direto desta empresa.

    ResponderExcluir
  2. Paguei hoje mais uma parcela, a 4 de 6. Devido à entrada, portanto, 70% do produto pago, 96 dias do pedido e... nada. Caso no Procon, notificação já está com eles e... nada... Agora, começa o processo de execução judicial pelo Procon. E boleto bancário em nome de LEON GOLDBERG, que protesta em 5 dias, aliás, segundo eles, "uma das empresas (?) do grupo". Espero que não tenha nada a ver com o filho do Ronnie Von, que estava de parceria com o Sr. Leandro Walczak, o proprietário de tão "distinta" marca. Lamentável. Alerto a futuros consumidores: CUIDADO, é fria.

    ResponderExcluir
  3. Boa noite

    Encomendei uma GT500 no mesmo período que você e ate agora nada também. Entrei em contato fabrica questionando sobre o atraso na entrega, me retornaram hoje por e-mail, dizendo que eles estavam com problemas na produção, e por isso fizeram uma reprogramação no prazo de entrega dos instrumentos, agora me disseram que a finalização esta programada para o dia 06/03/2012, ou seja 06 meses após a encomenda. Só espero que o instrumento realmente seja entregue.

    ResponderExcluir
  4. Márcio, bom dia. Como está a sua situação? Fechei a minha em Novembro de 2012, tive previsão para final de Fevereiro de 2013, ou seja, ainda estão no prazo mas estou com receio de que estendam esse prazo por algum motivo. Quero muito o instrumento, não duvido da qualidade do mesmo, mas não vou aceitar chegar nessa situação de cada hora entrarem em contato prolongando prazo por algum motivo. Você recebeu o dinheiro de volta?

    ResponderExcluir
  5. Olá, pessoal, respondi pessoalmente aos amigos aqui dos comentários. A situação está a seguinte: eles não entregam e não devolvem o dinheiro (e estou escrevendo em 30/01/13). Está na Justiça. Já receberam a citação em janeiro, no último dia do prazo deram uma desculpa, inventaram um prazo novo de entrega, pediram mais dias, ou seja, mais enrolação. O PROCON marcou audiência aqui em Santos em fevereiro. Eu quero o dinheiro de volta, vou comprar outro produto de outra marca. Impossível confiar na Walczak. Se der algum problema, você acredita que eles vão resolver? E a tal garantia LifeTime? Dá para confiar? E a empresa se quebrar, alguém acha que vão entregar algum produto? Já vivi situação similar com uma fábrica de móveis de São Caetano e tive de retirar, na marra, um produto similar, ou ficava no prejuízo. Vou informando ao pessoal, mas cuidado, eles não entregam e não devolvem o dinheiro, você terá dor de cabeça, isso se não quebrarem (pior ainda).

    ResponderExcluir
  6. A Viviane do financeiro da Walczak me ligou ontem informando que o Discovery Nylon está pronto para entrega (ué, não era a Luana a responsável pelas entregas?). Ratifiquei que não desejo mais o produto (passaria dos 120 dias do pedido), mas sim meu dinheiro de volta, pois necessitava do Discovery em dezembro e não agora em fevereiro. Igualmente, pela não entrega, já comprei outros instrumentos. A Viviane falou que os outros "departamentos" não lhe informaram que eu queria o dinheiro de volta (parece até multinacional, mas a Walczak é pequena). Estranho, não é?, porque foi ela quem assinou o AR (Aviso de Recebimento) da citação do Procon pedindo o valor de volta. Reforcei que temos audiência marcada, aqui em Santos neste mês. Portanto, o processo continua na Justiça. Até agora ninguém falou em devolver o dinheiro. Portanto, pago a penúltima parcela agora depois do carnaval e estamos com audiência marcada.

    ResponderExcluir
  7. Marcinho,
    Povo picareta esse da Walczak, já soube pelo Reclame Aqui que eles tem varios processos correndo na Justiça, vc nao eh o unico não, fique atento!
    Bjao
    Rubia

    ResponderExcluir
  8. divulga no facebook amigo, será um serviço de alerta e muito bem vindo!

    ResponderExcluir
  9. Olá, amigos, estamos em março e, como era de se esperar dessa famigerada empresa, não devolveram o dinheiro e não foram na audiência do Procon, portanto, segue agora processo na Justiça Comum, no qual devo fazer em breve nova postagem, inclusive mais Facebook, para evitar novos consumidores vítimas desta empresa.

    ResponderExcluir
  10. Bom galera. O que tenha a dizer é o seguinte.

    A qualidade dos instrumentos é muito boa. Realmente são instrumentos profissionais com preço absurdamente acessível.

    O problema da fábrica é que TODOS são enrolados.

    É um problema de gestão.

    Comprei um Modenna five e um discovery nylon com eles no ano passado e tive os mesmos problemas. Atrasou, eu precisava MUITO do instrumento em uma data que, eu acreditava que já estaria com ele, mas eles atrasam meses a entrega do intrumento. Sempre com uma história diferente. Cada um falava uma coisa.
    Lembro de ter falado com o FDP (desculpe) do Cláudio e ele me respondeu dizendo: "estou olhando para seu violão aqui. Estamos embalando ele pois a transportadora virá retirar hoje ainda." Já no dia seguinte, o próprio Leandro me fala: "Seu violão está em fase de acabamento, para depois levar a primeira camada de pintura, o prazo para te enviar é de 30 dias."

    Vivi todos esses problemas e sei como são as coisas.

    O Leandro é um roqueiro, e não um empresário.
    O Cláudio é um ser inexpressivo.
    Os equipamentos são absurdamente maravilhosos
    A gestão? Não existe.
    Eu teria outro instrumento Walczak, mas o pré e pós venda deles me assusta.
    Acretido que, pela facilidade que eles propoem, a procura e demanda seja muito grande, e os prazos acabam expirando.
    Mas eles não tem maturidade e profissionalismo para assumirem o erro, e preferem ficar enrolando o cliente.

    São infantis nesse quesito.

    Minha opinião por experiencia própria: Não desista do seu violão. Vai valer muito a pena

    ResponderExcluir
  11. Olá, André, respeito a sua opinião, mas, infelizmente, existe uma quantidade muito grande de processos na Justiça contra essa empresa e todos eles não estão reclamando da qualidade do produto, mas da desonestidade da Walczak. Não sei se vale a pena esperar um instrumento de uma empresa que um Juiz manda entregar o produto, ou devolver o dinheiro e, não sei se você sabe, as portas estão fechadas e tudo o mundo evaporou. Então, existem muitos compradores enganados QUE NÃO VÃO RECEBER O PRODUTO E TAMPOUCO O DINHEIRO DE VOLTA, salvo num milagre ou se habilitando num processo de falência. Breve, faço uma postagem sobre os processos deles na Justiça.

    ResponderExcluir
  12. Rapaz... tava navegando pelo site dos caras ontem. Até fiz o favor de curtir a página deles no Facebook! Daí, quando não consegui falar com eles pelo telefone, resolvi dar uma googada. E olha aí! Não fosse a bendita internet, quase embarcava no bote furado da Walczak.

    ResponderExcluir
  13. E aí, Marcio.
    Conseguiu recuperar alguma coisa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saiu a sentença e a Walczak vai ter de devolver o dinheiro, porque não entregaram o produto. Vamos ver agora como eles agem. No Facebook, faz quase um ano, me responderam que "cumprem todos os compromisso assumidos", mas, na prática, não é assim que funciona. Em breve, complemento esta postagem com mais informações e calotes dessa empresa.

      Excluir
    2. O.k, Márcio. Boa sorte pra vc.

      Excluir
  14. Tinha intenções de adquirir uma guitarra tipo Les Paul porem com uma marca com este perfil, não interessa-me nem através de lojas comprar algum produto Waczak.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É fria, toma cuidado. Primeiro, certifique-se de que a empresa ainda existe de fato e que terá alguma garantia de receber o produto, ou é complicado. Prometem e não cumprem. Aguarde sentença judicial que publicarei, o que é caso sério. Não tenho idade para brincadeira ou falsas acusações.

      Excluir
  15. Uma pena que a Walczak aja desta maneira, Marcio, pois estão entre os melhores instrumentos brazucas em que já pus as mãos.

    ResponderExcluir
  16. Meus amigos, é lamentável que a Walczak esteja passando por este perrengue por falta de organização. Eu comprei minha guitarra custom shop (em 2011) pelo valor de R$ 1.800,00 aproximadamente. Eles entregaram a minha guitarra 2 meses depois de montada. E eu visitei a fábrica no Moóca (tanto a antiga quanto a atual) e eles me trataram super bem. A guitarra é indiscutivelmente uma das melhores que toquei.

    ResponderExcluir
  17. Boa tarde, Márcio.

    Sei que esses post são antigos, mas nunca é tarde para falar sobre isso.

    Estive pessoalmente com o Leandro no ano passado (2014) e esse ano conversei com o novo sócio, Kléber.

    Tive uma conversa muito franca com os dois, principalmente com o Leandro, aonde o mesmo resolveu se abrir e me dizer o real problema

    O problema estava no antigo sócio, Cláudio. Um cara mal caráter, que eu já havia tido uns problemas com ele.

    O Cláudio afundou a marca, que ano passado já estava se preparando para decretar falência.

    Acontece que o ex sócio, fazia coisas que não devia dentro da empresa, deixando clientes, produção e outros setores, a ver navio

    Em um dos exemplos que me foi citado, foi o fato de o ex sócio, fechar compras e não honrar com elas.

    O ex sócio, era o responsável por essa parte comercial, aonde ele que cuidava dessa parte comercial, vendas e produção

    Esse ex sócio, fechava uma venda e não repassava o dinheiro para a empresa, botava no bolso e gastava na noitada.

    Para compensar esse dinheiro gasto, ele chegava na fábrica com um pedido grande de instrumentos. coisa de 200 guitarras para a loja de música tal. Porém esse pedido era falso. A loja tal nunca pediu esses instrumentos.

    Isso acabava com a matéria prima, acessórios, dinheiro. Além de ficarem com um estoque gigante de instrumentos que não saiam.

    Isso gerou um prejuizo de mais de 400mil reais, aonde a marca se encontrava com dificuldades muito grandes.

    Nesse tempo, o Leandro resolveu procurar emprego (isso mesmo). Foi aonde ele conheceu o Kléber, dono de um atelier de violões.
    Kléber foi orientado pelo Seiji Tagima, a receber o Leandro Walczak como funcionário.

    Após o Leandro chegar no Atelier e ter uma longa conversa, Kléber resolver ajudar, entrando como sócio na Walczak, comprando a parte do Cláudio (babaca fanfarrão).

    Agora marca está retomando os trabalhos. Todas as pendências (ou a grande maioria delas) já foram entregues e resolvidas.

    A marca está voltando ao cenário musical agora mais madura, conseguiram segurar a barra por um milagre. mudaram algumas filosofias de trabalho (aquele lance de comprar um instrumento em 18x vezes no cheque era loucura).

    A empresa agora demonstra estar mais séria. Eles estão com vários instrumentos para pronta entrega. Dão um prazo para montagem final de 4 horas. (captação, circuito, ferragens, regulagem, etc...)

    Como eu disse no post lá em cima, em 2013: Estou fechando um pedido com eles de um Modenna 4.

    Enfim. É isso.

    Vocês podem achar que eu tenho algo com a Walczak, mas não é isso.
    Eu só acho legal, dar valor a um produto nacional de qualidade. Coisa que a Walczak, apesar de todos os problemas, tem.


    Marcio.
    Eu queria saber como ficou a situação do seu violão.
    Conseguiu resolver na época? foi pra justiça?

    forte abraço a todos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Andre Lima, voce tem o telefone da loja ou da luthieria

      Excluir
    2. Tenho sim, Magno.
      Pode falar com o Kleber (11) 98934-1374
      pode procurar eles no facebook também

      abraços

      Excluir
    3. Andre Lima, o final da história o Márcio acabou nao publicando, eu resolvi o seu problema com o envio de um violao Atelier Audio, problema resolvido

      Excluir
    4. Cleber. Você deve estar confundindo meu processo com de outro André. O meu foi resolvido um ano depois de tudo pago, e antes de você assumir a frente dos negócios. E a propósito, meu processo era referente a um modenna five e um discovery nylon. Abraços

      Excluir
  18. Ja recebi. Guitarra maravilhosa. Demorou mas chegou

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Te falei.
      o instrumento deles são perfeitos.
      o que estraga é o serviço deles.


      parabéns cara. É um instrumento maravilhoso!!!!!

      Excluir
    2. Sim magno. Os instrumentos são fora d série. O que estraga são os funcionários e a falta de gente capacitada para administrar.

      Excluir
  19. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  20. Após a sentença, o Kleber Latorre entrou no circuito e fizemos um acordo, peguei um outro instrumento que, se não o era que eu precisava, pelo menos é um instrumento de qualidade, então, nada mais a reclamar. Acho pena os problemas com a Walczak porque a qualidade deles nunca foi questionada por mim ou por outros compradores, mas sim a administração que era lamentável. Eu iria pegar em seguida um modelo Telecaster, quase comprei em conjunto, mas esperei chegar o Discovery primeiro.

    ResponderExcluir
  21. E, que eu saiba, o site está fora do ar, não existe mais. Honestamente, nem sei se existe algo ainda desta empresa. Com a alta do dólar, estariam nadando de braçada caso tivessem capital de giro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O site está fora do ar há muito tempo. Também não sei como anda a walczak. Nem quero saber. Mas se, por acaso, ela voltar e algum amigo meu pensar em adquirir algo deles, eu serei o primeiro a falar que é furada. E não estarei fazendo isso para simplesmente denegrir a imagem da marca. Estarei simplesmente falando verdades.

      Excluir
  22. Alguém saber me dizer como falo com o Leandro Walczack?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Soh tenho o contato do Kleber (perfil no facebook). Procure por Kleber Latorre

      Excluir
  23. Boa tarde amigos, eu tenho uma walzack custom shop, porem creio que irei vender la pois estou precisando de $$$.
    A qualidade do instrumento e explendida, uma excelente guitarra customizada, vale a pena

    ResponderExcluir
  24. Gente, alguém sabe dizer qual o contato da walczak?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Está na mensagem, amigo.
      Procura lá em cima.
      Se o número não funcionar, é porque a marca também morreu

      Excluir